Brutalidade Policial em Prisão de Luanda
Por Maka Angola - 24 de Agosto, 2013

O Maka Angola reproduz imagens de vídeo de um episódio de violência policial contra reclusos na Comarca de Luanda. O caso aconteceu recentemente e a identidade do autor, que fez circular o vídeo através das redes sociais, permanece anónima.
 
No vídeo, de 5 minutos e 39 segundos, vê-se um grupo de reclusos, quase todos de calções, sentados no chão. Agentes da Polícia Nacional, guardas prisionais e membros do corpo de bombeiros retiram, à força, um homem de cada vez do grupo de reclusos e agridem-no com bastonadas e pontapés. A sessão de violência repete-se sucessivamente e os reclusos vão sendo agarrados à vez para serem agredidos.
 
Ouvem-se gargalhadas, apupos e palavras de incentivo por parte do grupo dos agressores. Várias vezes incitam: “Dá-lhe!”. As vítimas não oferecem resistência. Tentam proteger-se dos golpes e juntar-se aos outros reclusos. Em vários casos, o recluso é agarrado por uma perna, por um dos agentes, para o imobilizar, enquanto outros agressores o atacam.
 
As imagens de vídeo parecem ter sido capturadas por um elemento do grupo de agressores. É possível ver, nas imagens, um elemento da Polícia Nacional que também filma as agressões com um telemóvel.
 
No final do vídeo, terminada a sessão de violência policial, vêm-se vários reclusos ensanguentados. Um dos detidos aparenta ter desfalecido, enquanto outro queixa-se de ter um braço fracturado. Ouvem-se choros e gemidos e a voz de um preso que pede água.
 
A prática de tortura e os casos de violência policial são frequentes nas cadeias angolanas e no quotidiano. No entanto, este caso é particularmente chocante porque envolve a participação de bombeiros.
 
Nota-se, como agravante, o facto de nenhum agente, dos presentes, ter tentado impedir as agressões contra presos indefesos. No entanto, também é de louvar a coragem do indivíduo que filmou a barbaridade policial. Correu riscos e decidiu denunciar os abusos fazendo circular o vídeo nas redes sociais.
 

Aviso: O vídeo inclui imagens de grande violência, não aconselháveis a menores de idade ou pessoas sensíveis.

 

 

 

Ver Próxima Maka Ver Maka Anterior

23 Responses to “Brutalidade Policial em Prisão de Luanda”

  1. Airton J. D. Gaspar says:

    Sinceramente é muito triste ver este vídeo. Tudo bem são criminosos, mas devem ser tratados como qualquer um outro ser humano. Este mau comportamento da nossa Policia é que faz com que os Reclusos saiam das Cadeias e continuem na vida do Crime.

  2. ana bela says:

    Nao tenho palavras so me resta lagrimas deste video que acabo de ver esse agentes merecem serem punidos da bestera que fizeram onde vamos com isso num pais que diz democratico segundo o senhor presidente e lamentavel e uma vergonha

  3. Glauber Rocha says:

    Uma vergonha a legitimidade da corrupção e da ditadura violenta vigente em Angola. O mais curioso é que as " Grandes Potencias" geralmente preocupadas com os "direitos Humanos" em Cuba, Venezuela ou em Países Arabes, não querem opinar sobre Angola. Porque seria? Seria porque aqui em Angola essas " Grandes Potencias" estão lucrando através de suas empresas cifras estratosféricas jamais possíveis em países minimamente serios. Caso contrário esse Sr. Presidente já estaria nas paginas dos jornais de todo o Planeta at&eacute… Uma vergonha!

  4. A. Lobo de Carvalho says:

    Olá, povo angolano! Sois um povo lutador e trabalhador, sois um povo maravilhoso e digno dessa querida terra de Angola, que tantas saudades me deixa e que gostaria de revisitar!
    Vós, povo angolano, não mereceis ser representado por agentes das Forças de Segurança como os que o vídeo nos mostra. Estes agentes não são dignos do seu uniforme e deveriam ser imediatamente erradicados das suas funções, mesmo antes de serem julgados. São piores do que os mais selvagens dos animais. Perante um acto de violência tão selvático, só posso presumir que, ou estão completamente bêbados, ou drogados! Povo angolano, lutai sempre pelos direitos humanos e que nunca vos faltem as forças. Diria, ainda, que não posso acreditar que, perante estas imagens de pura selvajaria, não tenha havido uma suspensão de funções determinada pelo Ministro da Administração Interna. Graças a Deus qiue o povo angolano, tão hospitaleiro e ordeiro, não se revê nestas imagens. Um abraço para o povo de Angola, desde Viana do Castelo, Portugal..

  5. carlos da damaia says:

    os angolanos que moram em portugal e quando a p.s.p portuguesa tem de manter a ordem publica e tem que carregar em alguem vem logo para os jornais e tvs dizer que é raçismo.
    se for bater num branco ou cigano não é racismo, quando mete um individo de raça negra em especial angolano é logo racismo.
    então e em angola o que esta policia faz nao é racismo.????????
    é angolanismo?????
    nem vejo estas noticias aparecerem no telejornal nem num jornal nacional de portugal.
    nem nehuma associação antiracismo ou de apoio a emigrantes falar neste assunto, nem publicar estas noticias.
    porque será ?????
    como vem as autoridades portuguesas ainda tem muito respeito pelas pessoas em portugal.

  6. Arara Rara says:

    Muito sinceramente eu sinto por este facto, é uma vergonha para este país que muito quer se livrar de imagens como esta, pelo menos é o que me consta, existem pessoas que nao estao de modo algum interessados em tornar Angola numa terra prospera. se a constituiçao nacional nao é respeitada pelos seus lideres e povo, entao o país ja deixou de ser a muito tempo. reparem no Artigo 31º da nossa constituçao, ele diz: DIREITO A INTEGRIDADE PESSOAL.
    1º A integridade moral, intelectual e fisica das pessoas é inviolavel.
    2º O estado respeita e protege a pessoa e a dignidade humana.
    só depois disto ser verdade é que teremos uma Angola verdadeira.

  7. António says:

    É triste, lamentável, assistir a um episódio desta natureza.
    Como é possível, aqueles que por lei lhes dão poderes para defender as pessoas e, na realidade fazem o contrário. É lamentável que no século XXI, que numa Unidade prisional de Luanda, bombeiros, FAA, Policia de Intervenção, Guardas prisionais massacrem presos. Sinceramente, que este país deve ser de outro planeta. Acho que as entidades internacionais não devem deixar passar em claro este caso. Deve ser investigado, de modo a que os seus autores sejam severamente condenados. Presumo, que estes agentes são um perigo para a sociedade.

  8. dul says:

    Estou chocada com o que vi, isto nem aos animais se faz, onde estão os Direitos Humanos, que não vêm uma coisa destas.

  9. Stona says:

    Estou muito divagando com estes dirigentes da porra deste pais.
    E estes cabrões dos agentes que participaram nesta barbaridade devem ser punidos pela lei do pais do pai banana.

  10. bene says:

    que será que eles fizeram,,,para apanhar desse jeito…será que disseram que JES está dando toda a riquesa da angola para sua filha??? mas se for isso que eles disseram …disseram a Verdade…não mereciam apanhar…ora bolas…o ser humano é o pior animal que está sobre terra

  11. hanakxy says:

    que barbaridade é essa,

  12. Revolucionário says:

    Não é muito diferente do tratamento dado pelos colonos aos indígenas, dos Nazis aos povos subjugados (judeus, polacos, checos russos), ou dos Soviéticos aos povos que ousaram revoltar-se contra Estaline. Desde a independência de Angola as coisas não mudaram muito. Pelo contrário, pioraram. Simplesmente o regime encontrou maneiras de ocultar os seus crimes. Agora com a maior disponibilidade das tecnologias de informação, esses crimes são mais difíceis de ocultar. Neste caso, eles vão nomear uma comissão de inquérito que vai punir os oficiais da polícia de hierarquia mais baixa. Os verdadeiros mandantes desta barbárie vão ficar a salvo!
    Tal como já o disse em comentários anteriores, a única esperança de uma vida melhor em Angola é através de uma revolução/revolta armada, de forma a forçar a prisão e julgamento destes criminosos, JES incluído.

    • Zulu says:

      Não é muito diferente do tratamento dado pelos colonos aos indígenas? Não?? é cem vezes pior!! Você é burro ou o quê??

  13. Ema Pais says:

    Infelizmente nao se pode esperar melhor de forcas ignorantes que so lhes foi transmitido violencia a vida inteira.
    Infelizmente eu considero os Africanos mais crueis entre si, capazes de actos mais crueis do que os praticados pelos ditos colonos. So precisamos de analizar o comportamento agressivo dos proprios politicos dirigentes dos demais paises Africanos. Nao existe nenhum que nao se pratique estas atrocidades
    E triste falar-se assim mas e a crua realidade.

  14. Emilde says:

    Os Bombeiros são indivíduos treinados para salvar vidas e não arruinar. Penso que no nosso pais só se fala de Direitos Humanos por pura conversa para boi dormir, esses brutos deveriam ser julgados e condenados.

  15. Mungongo says:

    É triste, lamentável. Estamos de novo no ano de 1961.
    Como é possível numa Unidade prisional de Luanda, bombeiros, FAA, Policia de Intervenção, Guardas prisionais a massacrarem presos, não acredito. Este deve ser um outro local onde estão carcerar pessoas. A Policia deve investigar este caso com muita urgência, porque alem de ser um crime é um grande perigo para a sociedade.

  16. Leonel Vi says:

    Meu Deus do céu, gostaria que o Senhor Bento Bembe, bem como o Senhor Luther Rescova apreciassem isso, pois dizem ser defensores ferrenhos dos direitos humanos

  17. mariza andreia says:

    sinto mt. um país em via de desenvolvimento pah… mais uqué isto meu deus. ate tenho medo de regressar um dia para o meu país vendo vendo estas imagens bastante chocadas.

  18. atento ao dossier says:

    Alguns anos atrás,no tempo do partido único, assisti numa rua de Luanda a uma barbarie mais ou menos como esta,na altura fiquei muito chocado,e questionei o chefe dos policias,que me deu a seguinte explicação "" Nós aqui podemos bater a vontade nos pretos,porque nunca se faz negro somente incha""
    esta frase foi dita por um chefe da policia também ele de raça negra,até hoje guarda na memoria, e isto já la vão mais de vinte anos,ao que parece após ver este video é que o lema é o mesmo.
    Tenho vergonha de ser Angolano….

  19. André Mutimba says:

    Essas imagens são manipuladas pela CIA. Isso é falso. Campanha para difamar a nossa polícia e o nosso camarada presidente. Temos de descobrir os infiltrados da polícia que ajudaram a CIA com essa operação. Os agentes do imperialismo já conhecemos e vamos caçá-los.

  20. Ngondofwa says:

    Estou muito chocado, agentes prisionais, bombeiros e individuos ligados s forcas armadas, numa rave de espancamento de reclusos,ate partirem bracos e nao so.Cade o ministro de estado para os direitos humanos? onde vamos assim?
    Temos de fazer justica.

  21. Jose dos santos says:

    Muito triste um pais sem direitos humanos

Leave a Reply



Sondagem

O governo não reconhece juridicamente a Rádio Ecclesia, não permite a sua expansão, mas apoia-a financeiramente. Há censura na emissora católica. O caso revela:

View Results

Loading ... Loading ...
Partilhar Sondagem

A guerra sem fim no leste da República Democrática do Congo



A partir do leste do Congo, a FDLR, responsável pelo genocídio no país vizinho, continua a tentar atacar o Ruanda e a atormentar a população local congolesa. Para se defenderem, as aldeias congolesas formam milícias.

Ler Mais →

Mais cinco dólares anuais por pessoa podiam salvar 187 milhões



Este pequeno investimento, até 2035, seria suficiente para os Estados mais pobres reduzirem a mortalidade. Uma maior aposta também na educação seria a alavanca para o crescimento económico, segundo a OMS.

Ler Mais →

CPLP lança campanha de combate à fome



Cerca de 28 milhões de pessoas sofrem de desnutrição no espaço lusófono. Para dar resposta ao problema, a CPLP lançou uma iniciativa internacional e pretende angariar até ao final de ano seis milhões de euros.

Ler Mais →

© 2014 Maka Angola Todos os direitos reservados.
É expressamente proibida a reprodução de parte ou da totalidade dos conteúdos do Maka Angola, mediante qualquer forma ou meio, sem prévia e formal autorização.
Caso tenha interesse em reproduzir conteúdos do Maka Angola, envie uma mensagem a [email protected] a solicitar a devida autorização.